Kemilly hadassa Portal Zacarias foi encontrada morta

Foi com horror e comoção que o Brasil recebeu, em dezembro de 2023, a notícia de que a pequena Kemilly Hadassa Portal Zacarias, de apenas 4 anos de idade, havia sido encontrada morta de forma brutal em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro. A menina, carinhosamente chamada por todos de Hadassa, Kemilly hadassa Portal Zacarias foi encontrada morta teve sua curta vida interrompida da maneira mais chocante possível – estuprada e assassinada pelo próprio primo, que depois confessou o crime com requintes de crueldade.

Quando sua mãe, Suellen, deixou Hadassa aos cuidados dos irmãos mais velhos para comparecer a uma festa nas redondezas naquela fatídica noite, ela não imaginava que jamais veria sua caçula novamente com vida. A comoção foi geral com a descoberta do corpinho sem vida da menina, brutalmente descartado pelo assassino que era parte de sua própria família.

O caso Kemilly Hadassa, desde então, segue refletindo os dois lados mais sombrios da nossa sociedade: a vulnerabilidade de menores diante da violência endêmica e a banalização da vida alheia que permite que tragédias como essa continuem acontecendo. Esta é a história de Hadassa, mais uma entre tantas que tiveram seus futuros roubados pela escuridão. Seguindo weescape.vn !

Kemilly hadassa Portal Zacarias
Kemilly hadassa Portal Zacarias

I. Quem é Kemilly Hadassa Portal Zacarias?

A pequena Kemilly Hadassa Portal Zacarias, de apenas 4 anos, conhecida carinhosamente como Hadassa, teve sua vida brutalmente ceifada em dezembro de 2023, em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro. Filha de Suellen Roque da Silva, Hadassa foi deixada aos cuidados de seus dois irmãos, de 7 e 8 anos, na madrugada do dia 9, enquanto a mãe comparecia a uma festa nas proximidades.

Ao retornar para casa por volta das 5h da manhã, Suellen encontrou o portão da residência completamente aberto e não havia sinal de sua filha caçula. Após procurá-la desesperadamente pelos arredores, a mãe registrou o desaparecimento na 56a DP local e o caso ganhou repercussão. Infelizmente, no domingo pela manhã, dia 10, o corpo da pequena Hadassa foi localizado sem vida na Rua Pernambuco, no bairro Campo Alegre.

A comoção foi geral entre os moradores da região e nas redes sociais, que pediam justiça pela garotinha. Um primo de Suellen, Reynaldo Rocha Nascimento, foi apontado como principal suspeito e confessou ter cometido o estupro e assassinato da sobrinha. Ele foi preso e responderá pelo chocante crime que tirou a vida de Hadassa quando ela mal havia completado 4 aninhos.

O caso continua sob investigação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense e segue em evidência, uma vez que representa mais um exemplo da vulnerabilidade de menores de idade frente à violência endêmica em certas regiões do país. Hadassa se tornou símbolo dessa triste realidade e sua história permanece viva como lembrete da necessidade de proteger as crianças brasileiras.

II. O que aconteceu mae de kemilly hadassa ?

O desaparecimento da pequena Kemilly Hadassa ocorreu na madrugada do dia 9 de dezembro de 2023, depois que sua mãe, Suellen Roque da Silva, saiu por volta das 23h para comparecer a uma festa nas redondezas, deixando a filha de apenas 4 anos sob os cuidados de seus dois irmãos de 7 e 8 anos. Ao retornar para casa às 5h da manhã, Suellen encontrou o portão completamente aberto e, para seu desespero, não havia nenhum sinal de sua caçula.

As buscas desesperadas se estenderam durante todo aquele sábado, mas foi somente no domingo de manhã que veio a trágica descoberta: o corpinho sem vida de Kemilly Hadassa foi localizado enrolado em um saco de ração à beira de um valão na Rua Pernambuco, no bairro Campo Alegre. A comoção foi geral entre os moradores da região ao receber a notícia.

Horas depois da localização do corpo, veio à tona a terrível confissão. Reynaldo Rocha Nascimento, primo de segundo grau de Suellen, admitiu ter brutalmente agredido, estuprado e assassinado sua sobrinha de apenas 4 anos naquela madrugada. Reynaldo foi imediatamente preso e responderá pelo chocante crime que tirou a vida e os sonhos de Kemilly Hadassa, além de deixar uma família inteira dilacerada pela dor da perda.

O caso segue em investigação pelas autoridades locais e continua repercutindo nacionalmente como símbolo da vulnerabilidade de menores de idade frente à violência que grassa em certas regiões do Brasil.

III. Por que o caso Hadassa se tornou famoso?

A trágica morte da pequena Kemilly Hadassa, carinhosamente chamada de Hadassa, comoveu profundamente os moradores de Nova Iguaçu e de todo o Brasil em dezembro de 2023. A descoberta do corpo sem vida da menina de apenas 4 anos chocou pela brutalidade e covarde violência empregadas pelo assassino.

Além da comoção generalizada, o caso Hadassa rapidamente ganhou repercussão nacional também devido à intensa mobilização nas redes sociais por justiça. Hashtags como #JustiçaPorHadassa inundaram o Twitter e o Facebook com pedidos para que o criminoso não ficasse impune. A indignação pública foi grande quando o próprio primo da mãe da garota, Reynaldo Rocha Nascimento, confessou ter praticado a barbárie.

A confissão completa de Reynaldo, admitindo ter estuprado e assassinado sua sobrinha de 4 anos, causou repúdio e revolta em todo o país. Sua frieza e falta de arrependimento frente ao bárbaro crime que tirou a vida e os sonhos de Hadassa foram vistos como sinais da desumanização e descaso com a vida alheia que permitem esse tipo de tragédia continuar acontecendo.

O caso Hadassa simbolizou para muitos a vulnerabilidade de crianças e mulheres frente à violência endêmica no Brasil. Sua memória segue viva, impulsionando protestos e clamores por um futuro onde nenhuma outra Hadassa tenha seu futuro roubado tão brutalmente.

IV. Onde acompanhar o caso Kemilly Hadassa?

O caso da pequena Kemilly Hadassa, também referida por seu nome completo Kemilly Hadassa Portal Zacarias, segue em evidência mesmo depois de encerrado oficialmente pelas autoridades. Para quem deseja acompanhar os desdobramentos sobre a investigação policial, julgamento do acusado Reynaldo Rocha Nascimento e outras informações, algumas fontes são especialmente úteis.

Diversos portais de notícias, como o G1 e o Extra, publicaram reportagens detalhadas sobre o crime brutal que tirou a vida de Hadassa com apenas 4 anos de idade. Essas matérias trazem informações como o dia a dia da investigação pela DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense), depoimentos de familiares como a mãe Suellen Roque da Silva e até a íntegra da confissão do assassino confesso.

Além dos veículos jornalísticos, também é possível acompanhar novas informações sobre o caso Hadassa por meio de grupos mobilizados pela causa da menina nas redes sociais. Perfis no Facebook e hashtags no Twitter como #JustiçaPorHadassaCompartilham atualizações sobre a condenação de Reynaldo ou pressionam autoridades para evitar que o crime fique impune, por exemplo.

Mantendo o nome de Kemilly Hadassa Portal Zacarias vivo na internet e nas ruas, familiares, ativistas e admiradores da garota buscam garantir que sua memória não seja esquecida. E que futuras Hadassas possam ter um destino diferente, livres da violência que interrompeu brutalmente a infância inocente de Kemilly aos 4 anos de idade naquele fatídico dezembro de 2023.

Back to top button